Formação de preço de venda da Indústria para o Distribuidor

Sem categoria Postado em 22/08/2019

Se acaso você seja dono de uma distribuidora, certamente está familiarizado com as negociações acerca de cada parceria feita.

Todavia, é sempre importante reforçarmos a importância de ter tudo na ponta do lápis, para que se possa ter controle sobre os lucros e atualizar as variáveis sempre que necessário.

Nesse sentido, viemos hoje te mostrar o passo-a-passo para que você possa definir com segurança o seu preço de venda, de forma que cubra os custos totais de aquisição e ainda proporcione uma boa margem de lucro. Então, vamos nessa?

Indústria

Para que você possa entender em detalhes para onde vai o seu dinheiro, primeiramente é importante analisarmos a nota fiscal da indústria para cada produto.

Dessa forma, você saberá exatamente quais valores foram incorporados ao Preço Fábrica da indústria, bem como as tributações que compõem esse valor.

Só para ilustrar, vamos imaginar a nota fiscal de um produto fictício, dentro do Estado de São Paulo, e então analisar todos os componentes importantes:

  • Preço de venda: R$100,00
  • IPI: 22% (esse custo sempre virá destacado na nota fiscal)
  • ICMS de venda: 18% (incorporado ao valor do produto)
  • ICMS interno: 18% (é o ICMS cobrado dentro do Estado onde são feitas as operações)
  • MVA %: 50% (MVA: Margem de Valor Agregado, calculada por cada Estado sobre a MCM de cada produto).

Uma vez que temos os componentes da nota listados, vamos agora entende-los e calcula-los:

  • IPI: PF * IPI = 100 * 22% = R$22,00
  • ICMS próprio: 100 * 18% = R$18,00
  • Base de cálculo: 100,00 + 22,00 = 122,00 + 50% de MVA (sobre o resultado) = R$183,00
  • ST débito: 183 * ICMS interno de 18% = 32,94
  • ST: 32,94 – 18,00 = 14,94.

A saber: a base de cálculo é o valor projetado com a finalidade de calcular a ST.

Ao passo que temos os valores de todos os componentes da nota fiscal, em seguida vamos conferir qual seria o valor final deste documento:

  • PV: R$100,00
  • IPI: R$22,00
  • ST: R$14,94
  • Total: R$136,94.

Distribuidora

Uma vez que compreendemos a nota fiscal emitida pela Indústria ao adquirir um produto, então vamos analisar o lado da distribuidora e o impacto que ela sofre.

  • Preço de compra: R$100,00
  • IPI: R$22,00
  • ST: R$14,94
  • Custo total: R$136,94
  • Margem objetivo de lucro: 10%
  • PV: R$152,16

Mas como chegamos a esse valor de PV? Para que possamos entender, vamos apurar os cálculos feitos no modelo Margem de formação de preços de venda.

PV = 136,94 / (1 – 10%) = 136,94 / 0.9 = 152,16.

Considerações

Primeiramente, é importante lembrar que esse cálculo, embora longo e eventualmente complexo, deve ser feito com cada produto do seu estoque.

Assim, você será capaz de observar a realidade mais fiel dos seus lucros, bem como planejar e executar com segurança os planos de ação conseguintes.

O entendimento dos gastos é primordial para que o sucesso da sua empresa seja facilitado, pois permite enxergar a situação como um todo.

Por fim, gostaríamos de ressaltar que é muito importante adotar um modelo inteligente de formação de preços de venda.

Bem como a assistência especializada de profissionais experientes para que suas decisões sejam as mais seguras e assertivas possíveis.

Assim, esperamos ter ajudado com mais esse artigo. A fim de mais dicas como essa, nos acompanhe e se acaso restem dúvidas ou sugestões, entre em contato. Então, até a próxima!

Site: www.simtax.com.br

Telefone: (11) 5096-6600

WhatsApp: (11) 97543-4715

E-mail: comercial@simtax.com.br