O que é repasse de medicamentos

Sem categoria Postado em 16/08/2019

Certamente você que trabalha no ramo de fármacos conhece o termo Repasse de medicamentos.

Mas se acaso você está ingressando agora e ouve falar mas não sabe o que significa, viemos hoje trazer um artigo prático sobre o assunto.

A fim de saber mais sobre o que é Repasse e para o que serve, continue conosco até o final. Então vamos nessa?

Importante

Primeiramente, é importante apontar que os medicamentos correspondem ao único mercado nacional que conta com preços tabelados.

Isto é, todos os fármacos tem um preço estipulado obrigatório para sua comercialização, que é chamado de Preço Fábrica (PF).

Esse valor é calculado sobre a alíquota vigente de ICMS naquela região. Por exemplo, a alíquota em SP é de 18%, o que tem como resultado o PF de R$100,00 para alguns medicamentos.

Dessa forma, um produto com PF de R$100,00, reduzida a alíquota de 18% tem o lucro real de R$82,00 para a Indústria.

Ao passo que, ao comprar, a Rede ou Distribuidora recebe um crédito de R$18,00, referentes ao IMCS, o que resulta no custo real de R$82,00 nesse produto.

Conceito do Repasse

Em síntese, Repasse é uma ferramenta com a finalidade de equalizar custos de transações do mesmo produto dentro e fora do mesmo Estado.

Esse conceito é aplicado quando há uma diferença entre as alíquotas de PF do destino e da operação.

Dessa forma, no fim da operação, o custo e lucro dos envolvidos não sofrem variação nas transações dentro e fora do seu Estado.

Contudo, comprar medicamentos com repasse pode significar que você, enquanto Rede ou Distribuidor pode receber um crédito de ICMS menor, o que fará com que sua ST suba.

Na prática

A princípio, imagine a situação em que uma Distribuidora ou Rede decide comprar um medicamento de uma Indústria situada em MG.

Nesse sentido, o PF é igualmente de R$100,00, pois é calculado com base na alíquota do Estado destino de 18%.

Contudo, o ICMS de MG para SP é igual a 12% e, se não houvesse Repasse, o lucro e custo seriam de R$88,00.

Por isso, em transações dessa natureza aplica-se o Repasse da diferença de 12% para 18%, de tal forma que o resultado final de lucro e custo seja igual ao das operações dentro do mesmo Estado.

Dessa forma, para que os resultados sejam iguais, a diferença é considerada 6,82%, valor ao qual se aplica a fórmula:

100 – 6,82% = 93,18

93,18 * 12,00% = 11,18

93,18 – 11,18 = custo efetivo de R$82,00.

O que significa

Em resumo, significa basicamente que não importa, em questão de lucro e custo, onde o produto será comprado.

Todavia, como mencionamos anteriormente, comprar medicamentos com Repasse pode ser prejudicial.

Uma vez que o crédito adquirido da compra será de R$11,18, em contraste com o crédito de R$18,00 adquirido em transações dentro do mesmo Estado, ao final a ST pode acabar crescendo.

Por isso, é aconselhável que a compra de um produto seja cuidadosamente pesquisada e todos os pormenores sejam levados em consideração, de tal forma que qualquer prejuízo seja previsto e evitado.

Por fim, esperamos ter satisfeito todas as suas dúvidas acerca de Repasse de Medicamentos. Agora certamente você está pronto para avaliar qual a melhor opção para o seu negócio. A fim de mais dicas como essa, fique por dentro dos nossos outros artigos. Se acaso ainda reste dúvidas ou sugestões, entre em contato. Então até a próxima!

Site: www.simtax.com.br

Telefone: (11) 5096-6600

WhatsApp: (11) 97543-4715

E-mail: comercial@simtax.com.br